sexta-feira, 20 de abril de 2012

Anna Bella Geiger na Artur Fidalgo.








Roll com flor antiga deco e xícara de porcelena branca 2005-2012.





UTF-8'' Girl sleeping 1656-1965 Fotografia sobre fotografia.





UTF 8'' Cuidado cão feroz. Cor e som 2 min. 2012. Páginas da Vídeo Art de 1975.




ANNA BELLA GEIGER

Obras recentes e menos recentes



“Minha obra se articula em torno da discussão sobre a paisagem, quando estão em fase de constituição as abordagens sensivelmente diferentes da natureza , do real e da imagem.Isso se une à questão entre o que é território e a ausência de fronteiras e, nessa ausência, a "paisagem" se inclui.”

Anna Bella Geiger 2011



Dispersão pode parecer a principal característica da obra de Anna Bella Geiger, desde sua origem, no início da década de cinquenta. A flagrante variedade dos meios de expressão que usa, entre técnicas e materiais (do desenho à pintura, à fotografia, video, Xerox, cera, metais) e sobretudo, a aparente diversidade dos resultados obtidos podem impedir a alguns ,leituras que procurem,na unidade do estilo individual , o sentido último de sua obra. A fragmentação do trabalho dessa artista revela, paradoxalmente, porém, o fundamento profundo de sua totalidade.

Apresentando duas pinturas inéditas nos denominados "macios” , ovais em tela, estofados, explicitam , literalmente a sua origem, nos frisos das video instalações desde os da Bienal de Veneza em 1981,.. Isto é, a tendência de Anna Bella em constituir um solo-superfície e densidade e cor, para a produção de situações imaginárias.Se as gravuras mapeiam a extensa superfície deste campo e os macios realizam sua espessura. as pinturas integram-nas virtualmente em um mesmo estofo de cor,imagem, forma.

Os trabalhos em cera e metal qualificam ainda mais o seu périplo como artista. Desde 1995 :são fronteiriços: quase objetos, quase gravuras, quase pinturas, superfície/estôfo, uma espécie de síntese constelar de seus diversos tempos e territórios. Paisagens. Tal como a contiguidade das estrelas sugere a constelação que desenham, o sentido da obra de Anna Bella Geiger é inseparável de sua aparente dispersão, do contágio entre os meios e linguagens que utiliza, assim como dos territórios que instaura.



abertura 26 de abril de 2012, quinta-feira 19h às 23h

exposição 26 de abril a 02 de junho de 2012

2ª a 6ª de 10h às 19h, Sab de 10h às 14h

rua Siqueira Campos n° 143 2° piso ljs 147 / 150

Copacabana Rio de Janeiro RJ Brasil

entrada franca

faixa etária livre



Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now